Preparação e Configuração do Ambiente para Instalação do Grafana no Linux CentOS 7/RedHat/Fedora/OpenSuse

É necessário ter conhecimentos básicos de rede e Linux.

Vamos criar uma máquina virtual com a seguinte configuração: 2 Processadores, 2 cores, 2 GB Ram, HD 50SSD com uma área (3 GB Swap)

Programas necessários:
VirtualBox – https://www.virtualbox.org/wiki/Downloads (Para criar máquina virtual)
Putty – https://www.putty.org/
WinSCP – https://winscp.net/eng/download.php
Sistema Operacional: CentOS 7.4 x64 – https://www.centos.org/download/

Após fazer o download e instalação do Virtual Box vamos criar a VM.

Para usar versão 64 bits no Oracle Virtual Box, é necessário habilitar na Bios do computador a opção da arquitetura (Intel Virtual = Enable), ou ative via prompt de comando (bcdedit /set hypervisorlauchetype off)

Na opção do armazenamento você pode usar a opção Dinamicamente alocado para que seja dimensionado conforme o uso, eu prefiro alocar o Tamanho Fixo do disco.

 

Para o tamanho do disco você pode dimensionar apenas 20GB  para a instalação do Grafana (comporta perfeitamente), como pretendo instalar outros serviços na mesma VM (Zabbix, banco PostGree, Oracle Express, irei dimensionar com 40GB/50GB)Como estou usando a opção para alocar tamanho fixo, leva alguns minutos.

Localize a ISO do CentOS 7 e inicie a VM

Idioma

Informe o disco de instalação

Configure o nome do host e ative a interface de rede (Defina um IP Fixo), clique em configurar.

-Lembrando que o IP deverá estar na mesma faixa/sub rede do seu computador/ambiente, desta forma será possível acessar na rede através de outros computadores.

Nesta etapa você pode habilita a instalação do ambiente gráfico no Linux, clicando em seleção de software e ativando a opção GNOME.

Clique em Iniciar Instalação

Defina a senha para o usuário ROOT e crie um usuário, como Exemplo (admin)

Aguarde o término da instalação e reinicie o host.

Aceite os termos de uso. (modo Gráfico)

Após aceitar e reiniciar o host está pronto para o uso.

Caso não tenha muita experiência com Linux, e não tenha instalado a ambiente gráfico(GNOME),  recomendo que instale, é bem simples.

Logue no host com o usuário: root e a senha que você definiu e digite os comandos abaixo:

1
yum grouplist


1
sudo yum groups install "GNOME Desktop"


1
systemctl set-default graphical.target


1
systemctl start graphical.target

 

 

Agora vamos atualizar o sistema. Abra o terminal ou logue com aplicativo Putty e digite:

1
yum update -y

Aqui termina os passos necessários para a configuração do ambiente. Abaixo são itens opcionais.

 

Instalação de recursos opcionais:

yum install -y net-tools
yum install -y httpd
yum install -y perl perl5
yum install -y zip unzip
yum install -y sshd
yum install -y wget

 

Leia o próximo post para fazer a instalação do Grafana:  http://blog.fabianobento.com.br/2018/05/instalando-grafana-linux-centos-redhat-linux-fedora-opensuse/

Instalando Grafana no Linux CentOS/RedHat/Fedora/OpenSuse

Parte 3 – Primeiros passos após a instalação

http://blog.fabianobento.com.br/2018/05/primeiros-passos-apos-instalacao-grafana/

 

 

Instalação do Banco de Dados MySQL

yum install -y wget

wget http://repo.mysql.com/mysql-community-release-el7-5.noarch.rpm
sudo rpm -ivh mysql-community-release-el7-5.noarch.rpm

yum -y update

sudo yum install mysql-server

A senha temporária fica no arquivo mysqld.log para obter execute o comando:

grep “temporary password” /var/log/mysqld.log

Caso retorne que não exista, execute o comando abaixo e quando pedir a senha deixe em branco e pressione a tecla ENTER.

 

sudo mysql_secure_installation

sudo systemctl start mysqld

sudo systemctl status mysqld

Para resetar a senta root

systemctl stop mysqld

mysqld_safe –skip-grant-tables –skip-networking &

update mysql.user set password=PASSWORD(‘fabianobento’) where user=’root’;

exit

systemctl stop mysqld

systemctl start mysqld

mysql -u root -p

 

Comando para liberar o acesso remoto/externo ao banco MySQL(fora do host 127.0.0.1)

mysql -uroot -p[senha]

GRANT ALL ON *.* TO ‘root’@’%’ IDENTIFIED BY ‘senha’ WITH GRANT OPTION;

FLUSH PRIVILEGES;

Comando Parar liberar a porta para acesso ao banco MySQL

firewall-cmd –permanent –add-port=3106/tcp

firewall-cmd –reload

 

Para Instalar o phpMyAdmin no CentOS 7

yum -y install epel-release

yum -y update

yum -y install phpMyAdmin.noarch

Edite o arquivo /etc/httpd/conf.d/phpMyAdmin.conf

Require ip
Allow from

Require ip 127.0.0.1 192.168.0.0/24

Reinicie o Apache
systemctl restart httpd

http://ip-host/phpMyAdmin

 

Para instalar o Zabbix leia as instruções no site oficial:
https://www.zabbix.com/download?zabbix=3.4&os_distribution=centos&os_version=7&db=MySQL

Desativo o selinux: /etc/sysconfig/selinux

SELINUX=disable

PHP – Edite o arquivo /etc/php.ini

date.timezone = America/Sao_Paulo

1
2
3
rpm -i http://repo.zabbix.com/zabbix/3.4/rhel/7/x86_64/zabbix-release-3.4-2.el7.noarch.rpm
 
yum install zabbix-server-mysql zabbix-web-mysql zabbix-agent

 

mysql -uroot -p
password
mysql> create database zabbix character set utf8 collate utf8_bin;
mysql> grant all privileges on zabbix.* to zabbix@% identified by ‘fabianobento’;
mysql> quit;

1
zcat /usr/share/doc/zabbix-server-mysql*/create.sql.gz | mysql -uzabbix -p zabbix
1
2
systemctl restart zabbix-server zabbix-agent httpd
systemctl enable zabbix-server zabbix-agent httpd

http://server_ip_or_name/zabbix

Login e Senha: Admin / zabbix

OBS: Caso tenha problemas para iniciar o serviço do zabbiz verifique o arquivo de LOG /var/log/zabbix

Se for algum erro de conexão com o banco edite o arquivo /etc/zabbix/zabbix_server.conf, e acrescente as linhas abaixo

DBHost=localhost
DBName=zabbix
DBUser=zabbix
DBPassword=senha-banco

 

Para liberar a porta para acesso

firewall-cmd –permanent –add-port=80/tcp

firewall-cmd –reload

 

Para desativar o firewall

systemctl stop firewalld
systemctl disable firewalld

Como instalar Apache, MySQL e PHP (LAMP) no CentOS 6.3
30/09/2012

Neste artigo vou descrever a maneira mais simples e rapida para configurar um servidor LAMP Apache, MySQL e PHP

Instalar o Apache

yum install httpd

instalar MySQL

yum install mysql-server

Iniciar o serviço do MySQL
service mysqld start

mysql_secure_installation

yum install php php-mysql

chkconfig httpd on
chkconfig mysqld on

service http start

Compacta com uma velocidade aceitável.

tar -zcf arquivo.tar.gz diretorio

Colocando a data no arquivo para isso você coloca no final do arquivo o seguinte:

$(date +%Y-%m-%d_%H-%M-%S)

Exemplos:

tar -zcf arquivo_$(date +%Y-%m-%d_%H-%M-%S).tar.gz DIRETORIO

Compactação com Gzip:

tar -zcf arquivo.tar.gz DIRETORIO

Compactação com Bzip:

tar -jcf arquivo.tar.bz DIRETORIO

Para descompactar utilize os comandos:

zip:

gunzip nomedoarquivo

rar:

rar x nomedoarquivo

tar:

gzip nomedoarquivo

tar.gz:

tar -vzxf nomedoarquivo

tar.bz2:

tar -vxjpf nomedoarquivo

Configurando conexão com PHP + Oracle usando CentOS 6.3 / Red Hat 6.3

Neste artigo vou descrever a maneira mais simples e rapida para configurar o PHP para suporte com Oracle.

Antes de iniciar é necessário ter alguns pacotes básicos instalados;

1
# yum install gcc gcc-c++ autoconf libaio

Instalar o servidor web Apache
O comando abaixo instala o servidor web apache.

1
# yum -y install httpd

Configure para iniciar junto co o boot
Agora configuramos o apache para iniciar junto com o boot.

1
# chkconfig httpd on

Instalar o PHP
Instalando o PHP

1
# yum -y install php php-devel php-pear

Para instalar todas as bibliotecas do PHP – esta etapa não é obrigatoria
O comando abaixo instala todas as extensões disponíveis para o PHP

1
# yum -y install php*

Configurar o SELINUX
Agora vamos desabilitar SELINUX para não interferir no servidor httpd

1
2
3
/etc/sysconfig/selinux
 
# SELINUX=disabled

Instalar o Oracle client
Agora precisamos baixar o client do oracle no site Oracle.com é necessário fazer um cadastro rápido e gratuito.
Lembrando que você deve baixar de acordo com a arquitetura i686 ou x64

O comando abaixo instala os pacotes RPM.
x86_64
oracle-instantclient11.2-basic-11.2.0.3.0-1.x86_64.rpm
oracle-instantclient11.2-devel-11.2.0.3.0-1.x86_64.rpm

1
2
# rpm -ivh oracle-instantclient11.2-basic-11.2.0.3.0-1.x86_64.rpm
# rpm -ivh oracle-instantclient11.2-devel-11.2.0.3.0-1.x86_64.rpm

i686/i386
oracle-instantclient11.2-basic-11.2.0.1.0-1.i386.rpm
oracle-instantclient11.2-devel-11.2.0.1.0-1.i386.rpm

1
2
# rpm -ivh oracle-instantclient11.2-basic-11.2.0.1.0-1.i386.rpm
# rpm -ivh oracle-instantclient11.2-devel-11.2.0.1.0-1.i386.rpm

Agora é necessário setar a variável D_LIBRARY_PATH para o caminho da instalação do oracle client, que será carregado durante a Instalação do OCI8

1
2
# export LD_LIBRARY_PATH=/usr/lib/oracle/
# export LD_LIBRARY_PATH=/usr/lib64/oracle/

PHP – Instalação das extensões PECL
http://php.net/manual/pt_BR/install.pecl.php

Instalar o OCI – http://pecl.php.net/package/oci8

1
# pecl install oci8

Quando for solicitado o caminho do oracle_home, pressione enter caso tenha usado o comando export LD_LIBRARY_PATH apontando para o caminho do oracle client ou informar o caminho da instalação
Lembrando que tem diferença entre as plataformas i686 e x64(de acordo com a versão de plataforma e client do oracle usados)
Para suporte
http://php.net/manual/pt_BR/install.pecl.php

Editar o arquivo php.ini

1
# /etc/php.ini

Acrescentar a linha

1
# extension=oci8.so

reiniciar o host

1
# reboot

após reiniciar crie um arquivo phpinfo.php

1
<!--?php phpinfo(); ?-->

Se tudo ocorreu bem deverá aparecer o modulo OCI conforme a imagem abaixo

Problemas comuns

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
When running the CLI version of PHP from the command line, you may receive errors like the following:
[root@myserver /root]$ php -v
PHP Warning: Module 'pcre' already loaded in Unknown on line 0
PHP Warning: PHP Startup: Unable to load dynamic library '/usr/local/php5/lib/php/extensions/no-debug-non-zts-20060613/spl.so' - /usr/local/php5/lib/php/extensions/no-debug-non-zts-20060613/spl.so: Undefined symbol "pcre_exec" in Unknown on line 0
 PHP Warning: Module 'SimpleXML' already loaded in Unknown on line 0
PHP Warning: Module 'session' already loaded in Unknown on line 0
PHP Warning: Module 'exif' already loaded in Unknown on line 0
PHP 5.2.3 (cli) (built: Jun 14 2007 15:29:17)
Copyright (c) 1997-2007 The PHP Group
Zend Engine v2.2.0, Copyright (c) 1998-2007 Zend Technologies

Como resolver?
-Verifique se desabilitou o SELINUX após a configuração é necessário reiniciar o host.

 

Atualizado em 28/04/2018

Para instalar o suporte para PHP 5.4 no Linux CentOS 7

pecl install oci8-2.0.12

Extra: Quando tiver problemas para conexão pelo SQL PLUS (sqlplus command not found on Linux)

(para usar o SQLPLUS)
# yum install glibc.i686

Você pode abrir o SQLPLUS para testar a conexão com o banco de dados

Digite no terminal o comando sqlplus

# sqlplus

Para descobrir o diretorio de instalação do Oracle

#find / -name sqlplus -print

Resultado será parecido com:

# /u01/app/oracle/product/database/bin/sqlplus

Execute o comando para indicador o local

ORACLE_HOME=/u01/app/oracle/product/database
export ORACLE_HOME
PATH=$PATH:$ORACLE_HOME/bin
export PATH

[REVISÃO em 12-05-2012]
Aumentando a área de Swap sem ter que reinstalar o Red Hat – Instalação do oracle 11G R2

Completando uma sequencia de 7 artigos, mostrando configurações de serviços e de softwares no Red Hat, hoje vou publicar a solução que encontrei para aumentar a área de swap sem ter que reinstalar o OS.
Esta sequencia de artigos se deu ao fato da migraçao de ambiente que estou acompanhando aqui na empresa onde trabalho.

Um outro problema que você poderá ter na etapa 18 da instalaçao o oracle é a área Swap que deve ter no minimo 16 GB, ao contrário você terá um erro como a imagem abaixo.

Bom vamos ao que interessa, Como resolver ??

(Geralmente configuramos área de swap equivalente a metade de memória que temos no servidor)

No meu caso o servidor tem 32 GB e minha área de swap tinha 15.62 GB e era necessário 16 GB para instalação do oracle, então precisei especificar em 400 MB no shell para chegarmos nos 16GB.
1024*16 (16384 MB)

Vamos verificar o tamanho do swap

No terminal digite

1
# free

Depois verificamos quanto de espaço físico temos em disco para poder aumentar na memória swap.

1
# df -hT

Em seguida iremos criar um diretório no raíz com o nome de swap:

1
# mkdir /swap

Agora criaremos a swap propriamente dita:

1
# cd /swap

no meu caso ja tinha 15.62 GB de swap, então precisei adicionar 400 MB

1
# dd if=/dev/zero of=/swap/swapfile bs=1024 count=400000

Leva alguns minutos para concluir, espere aparecer a mensagem abaixo.

400000+0 records in
400000+0 records out

É recomendado mudar a permissão do arquivo

#chmod 600 /swap/swapfile

1
# mkswap /swap/swapfile

Setting up swapspace version 1, size = 509595904 bytes

1
# swapon /swap/swapfile

Pronto, agora veja o resultado.

1
# free


Vamos adicionar agora a nova entrada no FSTAB para montar no boot. Edite o arquivo /etc/fstab e adicionando a seguinte linha:

/swap/swapfile swap swap defaults 0 0

Salve e saia do FSTAB.

Pronto esta feito , você acabou de aumentar sua SWAP.

Se quizer voltar ao tamanho original , delete o arquivo que esta em /swap e tire a linha do /etc/fstab.

post original: http://jf.eti.br/howto-aumentando-a-area-de-swap-sem-ter-que-reinstalar/

Instalando o Oracle Database 11g Release 2 (11.2) no Red Hat 6.2

Resolvi criar este post devido algumas dificuldades que encontramos em migrar de versão do oracle 10g para 11g R2 e de Plataforma Windows 2003 Standard (32) para Red Hat 6.2 X86_64

O problema de fato foi na etapa 18 da instalação do banco de dados, pois o oracle exige alguns pacotes em versão inferior a que está disponivel no Red Hat 6.2 e com a compilação i386, sendo que estão disponiveis apenas na compilação i686 (resumindo ambos são versão 32b porem o nome da compilação mudou)

ora_dependencias

ora_dependencias

Dependencias

libaio-0.3.105
compat-libstdc++--33-3.2.3
libaio-devel-0.3.105
libgcc-3.4.6
libstdc++-3.4.6
unixODBC-2.2.11
unixODBC-devel-2.2.11
pdksh-5.2.14

Eu tentei desistalar alguns pacotes que estavam em versão mais atual para instalar na versão que o instalador pediu o resultado foi um fracasso, pois não é possivel desistalar todos os pacotes por causa de várias dependencias que eles possuem, além do fato de estarmos usando um sistema atualizado e fazendo ele trabalhar com pacotes desatualizados… leia abaixo o resultado da minha experiencia.

Desistalação de Pacotes com RPM (Red Hat Package Manager)

Importante – Nunca use o comando (rpm -e –nodeps)

Read More →

Ajustando a hora do seu servidor Linux

Para ver qual o horário acesse o terminal e digite o comando.

date

você terá um retorno como abaixo.

Qua Mai  2 08:04:41 BRT 2012

Caso seja necessário corrigir o horario entre com o comando

date -s "xx:xx:xx" (informe o novo horario)
clock -w (gravar na bios)

Pronto! o horário do seu servidor foi corrigido.

até a próxima.