Razões para investir em Asterisk

Posted by Bento | Posted in Artigos, Asterisk, VoIP | Posted on 29-12-2010-05-2008

1

Razões para investir em Asterisk por Mário Santana

Ainda existem muitos paradigmas em relação aos softwares livres (Open Source) e quando se fala em investimentos,

Asterisk

Asterisk

seja para uma empresa ou para um autônomo, a primeira coisa que se pergunta é: “O que eu ganho com isto?”. No ramo de Voip não é diferente, podemos listar alguns benefícios bem evidentes:

Read the rest of this entry »

Armazenando endereço IP como inteiro

Posted by Bento | Posted in Artigos, Banco de Dados, MariaDB, MySQL | Posted on 26-12-2010-05-2008

4

Navegando na internet encontrei este artigo que mostra como otimizar o armazenamento do IP como inteiro, e alertar para o uso inadequado de tipos de dados.
O artigo é bem simples e fácil de entender.

====== post original ======
Neste artigo explicarei qual a principal vantagem de armazenarmos endereços IP com o tipo de dados “inteiro” ao invés do tradicional “char/varchar”. E isto pode servir de exemplo para outros campos/colunas. Para que você possa entender melhor vamos criar uma tabela simples de forma que possamos armazenar algum endereço IP utilizando o tipo CHAR.

mysql> CREATE DATABASE exemplo;
mysql> USE exemplo;
 
mysql> CREATE TABLE log
           (
            id INT NOT NULL AUTO_INCREMENT PRIMARY KEY,
            usuario CHAR(30),
            visitas INT,
            ip CHAR(15)
           );

Vamos inserir alguns registros nesta tabela.

mysql> INSERT INTO log VALUES(null, 'douglas', 10, '192.168.10.10');
mysql> INSERT INTO log VALUES(null, 'luciana', 10, '200.213.162.161');
mysql> INSERT INTO log VALUES(null, 'alberto', 10, '213.187.0.1');

Bem, por enquanto temos três registros em nossa tabela, começaremos nossa primeira análise.

[Leia Mais]

Read the rest of this entry »

MariaDB

Posted by Bento | Posted in Banco de Dados, MariaDB | Posted on 10-12-2010-05-2008

0

MariaDB é um servidor de banco de dados que oferece a funcionalidade de substituição drop-in para o MySQL. MariaDB é construído por alguns dos autores originais do MySQL, com a ajuda da grande comunidade de desenvolvedores de software livre e open source. Além das funcionalidades básicas do MySQL, MariaDB oferece um rico conjunto de aprimoramentos de recursos, incluindo mecanismos de armazenamento alternativo, otimizações de servidores e patches.

MariaDB é impulsionada principalmente pelos desenvolvedores de Monty Program, uma empresa fundada por Michael “Monty” Widenius, o autor original do MySQL, mas isso não é toda a história sobre MariaDB. Em “Sobre MariaDB” página você vai encontrar mais informações sobre todos os participantes da comunidade MariaDB, incluindo o armazenamento e motores XtraDB PBXT.

MariaDB.com é organizado pela Open Database Alliance, um consórcio independente de fornecedor de desenvolvedores de código aberto do banco de dados e provedores de solução. O Open Database Alliance garante que você vai encontrar produtos, suporte e serviços para MariaDB que são os melhores da indústria do software tem para oferecer.

Obrigado pelo seu interesse em MariaDB. Estamos ansiosos para fornecê-lo com um produto e projeto que se adapte às suas necessidades, seja na implantação de um blog ou um hobby datacenter da empresa-classe!

Tradução Google,  http://mariadb.org/

Instalar Webmin no CentOS 5.5 usando o arquivo tar.gz

Posted by Bento | Posted in Artigos, CentOS, Linux, Servidor Web, Sistemas Operacionais | Posted on 02-12-2010-05-2008

6

Instalando o arquivo webmin-1.520.tar.gz

Introdução

O Webmin é um sistema que permite o gerenciamento dos principais servidores(plataforma unix) como; Apache, DNS, Squid, DHCP, Compartilhamento de arquivos, Banco de dados MySQL entre muito outros.
Uma das maiores vantanges é a administração através do browser(Navegador de internet) que pode ser feito localmente ou remoto em qualquer computador conectado a internet, e você não precisa editar os arquivos de configuração manualmente.

Requisitos necessários
– servidor http e perl5 instalado
http://www.apache.org
http://www.perl.com/

Para ver a demonstração do Webmin acesse:
http://webmin-demo.virtualmin.com/
http://virtualmin-demo.virtualmin.com/
Login: demo
Senha: demo

Antes de começar vamos instalar o servidor http(apache) e o per5 no CentOS.

Para instalar o servidor http execute o seguinte comando no shell;

1
yum install httpd -y

Logo em seguida instale o Perl

1
yum install perl perl5 -y

Faça download do webmin(clique aqui), assim que terminar o download acess o diretório onde se encontra o arquivo webmin-1.530.tar.gz e no shell execute os seguintes comandos;

1
2
3
4
[root@server /tmp]# gunzip webmin-1.530.tar.gz
[root@server /tmp]# tar xf webmin-1.530.tar
[root@server /tmp]# cd webmin-1.530
[root@server /tmp/webmin-1.530]# ./setup.sh /usr/local/webmin

Quando o arquivo script.sh for executado, ele irá fazer algumas perguntas:

– O diretório de configuração do webmin
(pode ser escolhido um diretorio diferente para que as configurações sejam salvas quando você atualizar, se estiver usando o mesmo diretório config esta será a unica pergunta)

– O diretório de log do Webmin
(Local para armazenar os arquivos de log do webserver)

– Diretório da instalação do Perl
(Normalmente é, /usr/bin/perl ou /usr/local/bin/perl)

– Tipo do sistema operacional
(O script irá mostrar uma lista de sistemas suporteados, se o seu não estiver na lista escolha o mais proximo, mas poderá não funcionar corretamente)

– Porta de funcionamento do servidor web
(porta padrão :10000)

– Usuário e Senha
(Usuário e senha usados para acessar o servidor Webmin)

– Nome do servidor Web
(nome da maquina em que o Webmin esta instalado)

– SSL
(So será perguntado se tiver instalado no sistema bibliotecas SSL Perl)

– Iniciar o Webmin na inicialização da maquina
(Se for suportado pelo sistema operacional o Webmin irá perguntar se deseja inicia-lo junto com a inicialização da maquina)

Apos instalado pode ser facilmente acessado por qualquer computador, basta digitar no navegador http://localhost:10000/ ou trocar o localhost pelo IP do servidor.

Para ver a documentação do webmin acesse http://doxfer.webmin.com/Webmin


Texto original: (Inglês) http://www.webmin.com/rpm.html