Participei da implantação de sistema em uma Operadora de Plano de Saúde, e fiquei com foco na área comercial de vendas,  irei descrever o cenário encontrado e sugerido.

O Objetivo deste artigo, é descrever o processo comercial da equipe de (VENDAS DE PLANO DE SAÚDE) , no qual irei descrever o cenário atual, visando a sugestão de melhoria continua a partir do monitoramento das atividades do canal. Pois com a implantação do novo sistema em andamento será possível o monitoramento das atividades.

O processo comercial inicia-se com a intenção de venda dos serviços de plano de saúde para o atendimento na cidade (nome) e região, tendo como captação o marketing direto ou por almejo da necessidade do cliente. Os serviços são classificados em, plano individual/familiar, empresarial ou coletivo, apresentando diferença no preço com base na faixa de idade na qual o cliente se enquadra, e se é um plano do tipo enfermaria ou privativo além da forma de contratação de coo-participação e coberturas extras.

PROCESSO ATUAL

No processo atual os vendedores realizam o atendimento de forma presencial junto aos clientes, ou por telefone com a coleta de dados básicos e repasse de informações com base nos dados coletados. Porém sem o registro dos atendimentos, impossibilitando o controle da perspectiva de possíveis conversões do atendimento a uma venda real.

O processo atual ainda não tem uma definição do fluxo, conflitando com a aderência ao sistema. Após uma rápida análise, podemos iniciar apresentando algumas questões que devemos sugerir para que a implantação de vendas seja concretizada com sucesso, evitando a necessidade de readequação futura ou uso indevido do sistema por inviabilidade operacional e técnica da execução atual, e até a perda de tempo em treinamentos desnecessários.
Custos (Transporte/combustível, Telefone e comissão)

A inviabilidade técnica se da ao fato da necessidade de aquisição de equipamentos (notebooks, modens para conexão remota), e que levando em conta os custos para a aquisição e retorno de investimento não são atraentes.

SUGESTÃO PARA NOVO PROCESSO

Para se obter o controle de vendas, a área Comercial deve realizar o registro das informações de prospecção de clientes em potencial, desta forma é possível criar um planejamento com a classificação de clientes, data de visitas, regiões da cidade. Permitindo mensurar o tempo e custos de conversão para a tomada de decisão.

Desta forma o processo inicia de duas formas, o cliente entra em contato(presencial/telefone) ou é realizado um levantamento e registro de pessoas/empresas a serem visitadas.

Já na coleta de dados é essencial que obtenha e registre alguns dados como; Quantidade de integrantes da família ou empresa, média de idade, nome do representante da empresa, endereço, se já possui algum plano atual (se sim, qual?, quanto tempo?)

Classificação de clientes:

Pessoa física/Familiar: (Profissão) Empresários, Advogados, Engenheiros….

Tipos de empresas: Supermercados, Lava jato, Curtumes, Varejão, Oficinas, São de Beleza, Gráficas, Agências de Turismo

A importância do entendimento e correta classificação agiliza o processo pois a equipe de vendas é divida em Plano Pessoa Física/Familiar e Empresarial.

Após esses dados os vendedores são informados, sobre os possíveis clientes que deverão visitar para conversão em captação, caso necessário no atendimento o vendedor coleta informações mais detalhadas ou faltantes no contato inicial, elabora uma proposta e apresenta para o cliente que pode ser realizado a partir de fichas/formulários agilizando o processo já que o valores são tabelados facilitando o cálculo a ser apresentado, que posteriormente deverá ser registrado em sistema como uma prospecção em andamento (pode ser incluída pelo próprio vendedor quando retorna a base de operações ou pelo responsável pelo apoio e conferência de documentação), já no atendimento presencial a informação deverá ser registrada durante o atendimento e impresso os formulários diretamente pelo sistema.

Já com base nestes dados iniciais é possível controlar as visitas, prospecções de novos clientes em andamento, e conversões das vendas e cancelamentos.

E no processo de adesão pelo cliente, deverá ser obtido novos dados sendo; cópia de documentos pessoais, segurados dependentes, a realização da entrevista qualificada e a cobrança da primeira parcela e assim a efetivação do cliente para estar apto a ser atendido pela rede credenciada.

LEAD

PROSPECT

SIMULAÇÃO DE PREÇO

PROPOSTA DE ADESÃO

INCLUSÃO DOS SEGURADOS/BENEFICIÁRIOS

Projeto Service manager

01 Introdução – http://blog.fabianobento.com.br/2011/09/projeto-service-manager/

Antes de iniciarmos as tarefas e criação da documentação decidimos criar padrões para o desenvolvimento para facilitar o trabalho entre os integrantes do grupo.

Fizemos uma discussão para definirmos um padrão para o projeto, layout das telas, idioma de desenvolvimento e algumas outras estruturas.

O resultado final ficou da seguinte maneira;

Idioma de desenvolvimento
(Inset, update, delete)
Ex.: InsereCliente
EX.: InsertCliente
Atualiza <-> Update
Apaga <-> Delete

Ficou definido a utilização no idioma português.

Layout das telas
Ficou definido que as telas serão compostas por campo de busca, opção de inserir novos cadastros, e lista de alguns registros com opção de edição a partir da lista.

A partir desta discussão sugeri uma padronização para nomenclatura do banco de dados, que deverá ser minha próxima publicação.

Projeto Service manager

Iniciamos um trabalho no curso de SI, que será a apresentação do projeto de um sistema WEB funcionando, nosso grupo é composto por cinco integrantes; Adilson, Aldovrando, Eu(Fabiano), Heitor e Henrique. O tema definido pelo grupo foi o desenvolvimento de um Sistema de Gestão de Ordens de Serviços e Vendas.
Vou tentar publicar toda semana a documentação que estamos fazendo baseando nos estudos que vimos ao decorrer do Curso.

Discutimos sobre as tecnologias que iríamos usar, lembrando que o projeto deverá ser desenvolvido para WEB para funcionar em plataforma Windows ou Linux no padrão MVC(http://pt.wikipedia.org/wiki/MVC).
Linguagens da discussão; Java, PHP, .Net e Adobe Flex (AS – ActionScript)
Banco de dados: Oracle, MySQL

As tecnologias que escolhemos no final da discussão para usar no projeto são:

Linguagem: PHP / MySQL (ainda em discusão para usar Flex no visual)
Banco de Dados: MySQL

 

A próxima etapa será definir os padrões para o projeto e especificação dos use cases.

 

As regras de negócio definem como o seu negócio funciona.

Regras do Negócio são declarações sobre a forma da empresa fazer negócio. Elas refletem políticas do negócio. Organizações têm políticas para satisfazer os objetivos do negócio,satisfazer clientes, fazer bom uso dos recursos, e obedecer às leis ou convenções gerais do negócio. Regras do Negócio tornam-se requisitos, ou seja, podem ser implementados em um sistema de software como uma forma de requisitos de software desse sistema. Representam um importante conceito dentro do processo de definição de requisitos para sistemas de informação e devem ser vistas como uma declaração genérica sobre a organização.

As regras de negócio definem como o seu negócio funciona, podem abranger diversos assuntos como suas políticas, interesses, objetivos, compromissos éticos e sociais, obrigações contratuais, decisões estratégicas, leis e regulamentações entre outros.

Como o próprio nome define, a regra de negócio se aplica diretamente ao desenvolvimento de determinada plataforma de software voltada para um sistema de informação. É a regra de negócio que especifica as particularidades das funcionalidades a serem desenvolvidas.

No processo de desenvolvimento de qualquer sistema, a regra de negócio visa detalhar as funcionalidades particulares do software. Com isso facilita por parte dos programadores o desenvolvimento de métodos de tratamento de exceções, particularidades que o sistema possa executar e o mais importante, limitar ações fora do processo normal de funcionamento de um sistema específico.
(texto tirado do site: Wikipédia, a enciclopédia livre.)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Regras_de_neg%C3%B3cio

Regras de Estímulo e Resposta
Esse tipo de regra de negócio afeta o fluxo de trabalho de um caso de uso de negócios e pode ser rastreada nos casos de uso de negócios aos quais se aplica. É possível mostrar um caminho condicional ou alternativo através do fluxo de trabalho. Se as ações envolvidas são menos significativas, talvez seja suficiente deixar a avaliação da regra de negócio ser incluída em um estado de atividade.

Regras de Restrição de Operação
Esse tipo de regra de negócio geralmente é convertida em precondições e pós-condições de um fluxo de trabalho ou em um caminho condicional ou alternativo em um fluxo de trabalho. Ele também pode ser uma meta de desempenho ou alguma outra regra não comportamental que deve ser rastreado nos casos de uso de negócios aos quais ela se aplica.

Regras de Restrição de Estrutura
Esse tipo de regra de negócio afeta as relações entre instâncias de entidades de negócios. Elas são expressas pela existência de uma associação entre duas entidades de negócios; às vezes como uma multiplicidade na associação.

Regras de Dedução
Geralmente, as regras de dedução parecem semelhantes aos tipos de regra de estímulo e resposta, de restrição de operação ou de restrição de estrutura; a diferença é a existência de algumas etapas que precisam ser atingidas para chegar à conclusão. A regra implica um método que precisa ser refletido em um estado de atividade do fluxo de trabalho e eventualmente em uma operação em um trabalhador de negócio ou entidade de negócios.

Regras de Cálculo
As regras de cálculo são diferentes das regras de dedução; a diferença é que o método é mais formal e semelhante a um algoritmo. Assim como as regras de dedução, esse método precisa ser rastreado em uma atividade no fluxo de trabalho e eventualmente em uma operação em um trabalhador de negócio ou uma entidade de negócios.

informações tiradas do site
http://www.wthreex.com/rup/process/modguide/md_brule.htm